terça-feira, 16 de dezembro de 2008

Livre demanda


Livre demanda é deixar o bebê mamar quando e quanto ele quiser, seja por fome, necessidade de sucção ou simplesmente saudade. Ele que determina quando quer mamar e quanto tempo quer mamar. Livre demanda é deixar o bebê no seio até ele ficar satisfeito e soltar o seio espontaneamente.

Livre demanda é dar o peito sempre que o bebê tiver fome, o que não significa que todas as vezes que ele chora, ele está com fome. Pode estar precisando apenas de colo, de contato físico e o peito pode ser oferecido como conforto para essas situações também. Livre demanda é amamentar sempre que o bebê e/ou a mãe tiverem vontade.

Na livre demanda não existe regra, cada bebê faz o seu ritmo. O bebê acaba criando uma rotina espontaneamente, mas vai ter dias em que ele vai mamar com muito mais freqüência e dias em que vai mamar menos. Se o dia estiver quente ele pode querer mamar mais, se estiver cheio de novidades pode querer menos.

Nos primeiros três meses a livre demanda tem especial importância, pois a produção de leite está se estabelecendo perante as necessidades do bebê e colocar horários neste período pode ser perigoso para o estabelecimento da produção futura.

Além de que, nos três primeiros meses tudo é novidade para mãe e filho. Esta é uma fase de adaptação mútua, em que o bebê precisa se adaptar à vida fora do útero, pois seu organismo ainda é imaturo, pode ter cólicas, pode precisar de aconchego, de colo, sentir que está seguro aqui como estava lá dentro. Assim, a amamentação em livre demanda é uma continuidade da gestação, onde o bebê era nutrido continuamente.

Cada bebê tem uma necessidade diferente, ele pode precisar no começo mamar a cada hora ou mesmo ficar mais de 40 minutos mamando, assim como de uma hora para outra ele pode passar a querer mamar apenas poucos minutos e menos vezes ao dia.

Durante o aleitamento exclusivo, nos primeiros seis meses de vida, a livre demanda garante que o bebê seja nutrido e hidratado adequadamente. Nos dias quentes ele pode ter mais sede e mamar mais, bem como quando estiver em um pico de crescimento e pode precisar mamar mais.
A livre demanda é uma forma de garantir que ele estará recebendo tudo o que precisa.

A amamentação em livre demanda também é importante porque o leite materno muda no decorrer da mamada e até mesmo com o intervalo entre as mamadas. Na livre demanda o bebê controla o quanto quer ficar no seio e os intervalos entre as mamadas, assim ele controla o quando está ingerindo, pois ele bem sabe o quanto precisa.

A amamentação em livre demanda pode ser mantida mesmo quando a mãe volta a trabalhar., Quando a mãe estiver ausente, seu leite pode ser oferecido com horários, mas nos momentos em que estiver com o bebê pode continuar amamentando em livre demanda.

Mesmo com a introdução de alimentos a livre demanda pode ser mantida, já que o principal alimento para o bebê até um ano continua sendo o leite materno, sendo os alimentos apenas um complemento a este. Assim, o bebê sabe o quanto precisa ingerir e aos poucos vai se adaptando aos alimentos, e vai passar a comer mais e mamar menos.

Na amamentação em livre demanda, a mãe não se torna uma escrava do bebê, ela apenas respeita o seu tempo para criação de um ritmo.

A amamentação em livre demanda pode ser mantida até o desmame, já que em uma relação saudável entre mãe e filho, a criança vai adquirindo segurança e desmamando naturalmente, no seu tempo, que pode variar muito de uma criança para outra.

É o "fechamento" natural do ciclo da gravidez e do parto, segundo G.D de Carvalho, 2001.

5 comentários:

claudia disse...

Concordo plenamente .Meu filho tem 1 ano e 8 meses, mama em livre demanda, e isso nao atrapalha seu apetite por alimentos saudaveis que ele tanto adora. Ele tem uma saude de ferro!!! e nossa relação e maravilhosa, Alem de que ele e muito esperto e independente !!!! Ele relaciona muito bem com outras pessoas.Tudo de bom!!!!

Eva disse...

Parabéns pelo artigo.
O meu filho tem 1 ano e 4 meses e é amamentado em LD desde que nasceu.
O que irrita muitos amigos e parentes próximos, mas eu já passei da fase de me irritar com os comentários.
Ele é saudável, nunca ficou doente, come super bem, dorme bem e é um bebe feliz.
Sou super a favor e no que depender de mim ele vai mamar no peito até quando quiser e quanto quiser.
E o dia que ele não quiser mais será um processo natural e eu saberei respeitar.
Mais uma vez parabéns pelo belo texto. Vou linkar vocês no meu blog.
Bjs
Eva do Pedro

Vânia disse...

Não deu certo conosco. Meu bebê em LD mamava durante horas, eu ficava exausta, não tinha tempo para fabricar o leito gordo nâo me alimentava direito e, portanto, ele não tinha saciada a sua fome. Para nós, a introduçao de horários foi melhor. Agora ele dorme tranquilo e eu estou mais descansada.

Leleca disse...

Meu bebê tem 8 meses e sempre amamentei em livre demanda. Hoje ele é um lindo garoto, que chama a atenção das outras pessoas na rua e super feliz. Recomendo a todas as mulheres!

Suzan disse...

Meu bb tem 3 meses, mama super bem, um garotao de 8kg! Mas coloquei horários pra amamentar pq se deixar ele dá intervalos muito grandes, assim garanto ele com a barriguinha cheia... Mas se ele quiser antes eu dou sem problemas há qualquer horário!