domingo, 28 de fevereiro de 2010

Poema: Dar de mamar

Meu nome é André Augusto Passari, sou médico psiquiatra na cidade de Ribeirão Preto-SP, CRM 118004. Tenho uma filha de pouco mais de um ano de idade e minha esposa amamentou até pouco tempo. Sei da importância do amamentar para o bebê, e também para a relação mãe-bebê, e tenho consciência que muitas mães não conseguem amamentar, por motivos diversos.

Preocupado com a questão, escrevi um poema, na voz feminina, falando sobre o dar de mamar, como uma forma de incentivo às mulheres nessa fase. Transcrevo-o abaixo. Se gostarem, fiquem à vontade para divulgá-lo.

O poema faz parte do livro “Fragmentos do Tempo” (editora ArtePaubrasil). Também fiz um vídeo com o poema, imagens de mães amamentando e uma música linda, “Acalanto”, de Dorival Caymmi. O vídeo transmite um sentimento muito positivo e também pode ser usado como incentivo e estímulo às mulheres.

O vídeo pode ser assistido aqui.

video
Segue o poema:
Dar de mamar


Ah, que momento de ternura
Quando o meu bebê
Com ânsia e candura
Agarra-se ao meu seio

Ele sente o meu cheiro, o meu gosto
O contato da minha pele
E o calor do meu corpo

Sente o carinho do aconchego
O afeto, o amor
E mama sem medo

Ah, que carícia imaculada
Quando sua mãozinha
Pequenina e delicada
Encosta no meu peito

E, erguendo-se à toa,
Tateia desastrada
E toca no meu queixo

Ah, quanta ternura!

E quando ele acaba de mamar
Lança-me um olhar de contemplação
E se debruça sobre o meu peito, e dorme
Ouvindo as batidas do meu coração


(André Augusto Passari)

Nenhum comentário: